Categoria: Admirável Marketing Novo

#WebSummit 2 – Rezemos

“Say NO to spray & pray”! Luisa devias era ter feito 1 zilhão de t-shirts! Grande insight! Neste mundo digital é muito fácil espalhar informação, tendências, o que está a dar ou não está a dar…. e até verdades alternativas. Fazem-se ações , promoções e ativações, atingem-se visualizações e likes aos zilhões…. e? Reza-se para que dê certo. Que haja conversões. Que não apareçam os rezingões. Que se ganhem milhões. Mas espalhar o quê? Que spray? Para quê? Em que direção? Isso aí é que é pior! Com sorte ainda se desenhou uma “Estratégia Digital”… mas e antes disso? Onde...

Ler Mais

As lições de #Marketing do Diogo Batáguas

Centenas de milhares de euros já foram investidos em #EstudosDeMercado promovidos, requisitados e utilizados por mim. Confesso. Contudo ao logo dos anos fui aprendendo a ter cada vez mais cuidado na apreciação dos resultados.     Já me referi a este tema a propósito da eleição de Donald Trump e da razão pela qual só as sondagens realizadas pela sua candidatura estavam certas: muitos politicamente corretos só se sentiram à vontade para confessar a intenção de votar Trump quando o entrevistador se identificava como sendo do Staff da sua candidatura… Agora trago aqui outro exemplo do “aproveitamento” que se pode fazer...

Ler Mais

#SALVADORABLE : It’s Marketing, stupid!

Chapeau! É um produto muito bem conseguido. Está lá tudo pensado ao pormenor. E é assim que se faz! A primeira vez que ouvi o #Salvadorable foi no vídeo da meia final (chama-se assim, ou isto sou eu a utilizar o jargão da bola?). Pareceu-me uma bocadinho possidónio-a-armar-em-mocinho-sensível: Com o olhar melancólico e sonhador de uma menina apaixonada e e pilosidade de um cristo católico. E uns ricos dentes! A partir daqui onde ouviram jazz eu ouvi bossa nova, quando todos elogiam a harmonia eu, que me tinha distraído, “acordei” com um falsete e fui à procura do porquê…...

Ler Mais

Nova Imagem da Sagres: Pedantismo ou Medo?

A Sagres tem uma nova imagem. Desenvolvida por designers londrinos. Ninguém diria, ou deixaria de dizer. Estas Marcas nunca se “esticam” muito… No Facebook, o Carlos Coelho indigna-se: #shame! afinal se a Marca nos atira com o seu posicionamento carregadinho de Portugalidade seria de esperar alguma coerência nas várias facetas da “vida” da Marca, certo? Certo. A patrocinadora da Seleção que inclui as quinas e o escudo na sua iconografia só teria a ganhar se esse “portugalismo” não fosse só do armazém até aos €€€. A Portugalidade deveria ser a âncora de todo o processo, ou tem esses valores...

Ler Mais

Pin It on Pinterest

00

Subscreva o Website

Receba no seu email uma notificação sobre as últimas publicações aqui no meu website.

A sua subscrição foi concluída com sucesso.