janitorstory

 

Numa visita à Nasa John F. Kennedy apresentou-se a um homem que levava uma vassoura e perguntou-lhe o que fazia, ao que este respondeu: ““Well, Mr. President, I’m helping put a man on the moon”.

É este o Drive quando toda a organização está alinhada com um propósito, é a base de uma  #CulturaDeInovação.

Nos últimos anos, em Portugal muito se tem brandido a bandeira da #Inovação, sobretudo como resposta à crise. Mas quase sempre relacionada com Tecnologia, ou #Criatividade.

Ou seja, pensa-se Inovação sobretudo com os olhos postos no resultado final – no Produto. Acontece que a verdadeira Inovação são #Soluções – podem ser soluções de nano Tecnologia, ou soluções de processo que de algum modo acrescentam valor.

Abertura para a mudança, procurar a diferenciação, querer fazer sempre mais e melhor. Esta é a atitude que está na base dos 5 Princípios da #Inovação.

  1. A #Inovação só frutifica em organizações com uma #CulturaDeInovação em que todos estão empenhados na melhoria e na procura do #NextBigThing (que pode até ser apenas uma singela melhoria em processo numa linha de produção)
    1. É por isso que o primeiro passo tem sempre que ser a #InovaçãoOrganizacional
  2. As melhores oportunidades estão na #InovaçãoEmProcesso
    1. Fazer o que nunca se fez antes, como nunca antes se fez. É o verdadeiro desafio: contraria um dos mantras mais enraizados nas organizações “Sempre se fez assim”
  3. A #InovaçãoEmProduto tem que ser:
    1. Centrada nos #EstadosDeNecessidade do #Consumidor ( #ConsumerCentric Approach )
    2. Impulsionada pelas #Tendências ( #TrendDriven )
  4. A #InovaçãoEstratégica como garante da perenidade do negócio tem que acrescentar valor, ser sustentável.
    1. A #InovaçãoRadical é cara. Por norma implica custos elevados com Investigação & Desenvolvimento e Implementação. Só faz sentido em organizações com uma cultura de inovação, com todas as pessoas alinhadas na busca do #NextBigThing e com processos bem oleados.
  5. Inovação são Soluções, não produtos.

No País real, com nano e micro empresas e um tecido empresarial muito assente na gestão familiar, o verdadeiro desafio é desenvolver esta cultura de Inovação sustentável, assente na procura contínua de soluções que acrescentem valor.

E ambição, o drive que faça o salto do “cá nos vamos aguentando” para o “vamos a eles”!