Portugal da economia 1.0 à 4.0: dois séculos de #Inovação

Em plena digitalização da sociedade e no burburinho dos Hubs de StartUps e do Web e outros Summits parece que a #Inovação Tecnológica é espuma dos dias de hoje. Não é. Sempre tem existido e sido alavancagem da Indústria portuguesa; alguns exemplos de inovação industrial nos últimos dois séculos: 1784 o primeiro tear movido a energia mecânica externa – mudanças de escala local, indústria 1.0, one size fits all; 1870 primeira linha de produção eléctrica – mudanças de escala nacional,  indústria 2.0, one size fits everywhere; 1969 primeiro controlador programável – mudanças de escala global, indústria 3.0, one size fits...

Ler Mais

Tendências: sell the Scarcity (ou a globalização ao contrário)

    A Art Basel decorre este fim de semana em Miami. A Dior aproveita este evento para lançar  no Miami Design District, o Dior Lady Art #3 – uma coleção muito exclusiva da icónica carteira (ainda desenhada por Christian Dior) e este ano re-interpretada por 11 artistas plásticas, mulheres, de várias nacionalidades. A CD é sem dúvida uma das mais clássicas marcas de moda! E claro que a perenidade de uma Marca de Moda depende sobretudo da sua capacidade de manter o seu DNA enquanto se moderniza, reinvente e cavalga as tendências – a ligação à arte e ao design é...

Ler Mais

Os lenços Fernanda Lamelas Arts: a nova Rota da seda

Os lenços da Fernanda Lamelas Arts, ou a beleza que a artista vê e pinta inspirada pelo Património português. Cada lenço conta uma história: o monumento, edifício ou recanto de Lisboa e “aquele” detalhe que lhe despertou a atenção e  ganhou outra vida através das aguarelas. Uma Marca com a #Essência de Portugal – Os lenços são a ponte entre este Património e o trabalho ancestral da seda e a criação de uma #MarcaPortuguesa de Luxo. A beleza, as cores e o toque da seda cativam -me, e a ideia subjacente à criação desta Marca está absolutamente em linha...

Ler Mais

Startups portuguesas no WebSummit

WebSummit day2 a Kiss My Score foi a  #StartUp portuguesa que mais me divertiu…  O discurso não é o meu – é o do meu filho. Está desenhada “By guys for guys” que são o target maioritário de futebol e de apostas sobre futebol… mas eu amo futebol. Donde: gostei! Mesmo não sendo para mim – a proposta é ser uma app para “Brofessional Bets: Bet football scores against friends”. É muito digital native generation: parte do princípio que se passa mais tempo a acompanhar futebol via mobile que nos estádios ou mesmo na TV, no money envolved, são portanto...

Ler Mais

StartUps Portuguesas no #WebSummit

Para quem acha que isto das “#startups” são só uns miúdos sem noção a pedir milhões por uma ideia da treta vale a pena falar com os fundadores da Wegho. A Wegho estava no primeiro dia do WebSummit nos Alphas e foi uma das empresas que pode anunciar ter já encontrado financiadores. Em boa verdade não foi bem financiadores – encontraram sócios! E isto faz uma enorme diferença: sócios que trazem know how, recursos humanos e financeiros capazes de alavancar o negócio; do meu ponto de vista este mix é muito mais construtivo que um mero investidor capaz de despejar milhões...

Ler Mais

Millennials – O Diogo Batáguas ajuda a percebê-los um bocadinho

O Diogo Batáguas é um humorista, sigam-no que vale a pena, um Millennial já “entradote”, mas quem o segue é esta geração (*) Inspirado por uma absurda ação de crowdfunding relacionada com a Kylie Jenner lançou um projeto de crowdfunding – o “Projeto Batáguas“, mas a sério, para até o final do ano juntar 10.000€ para distribuir pela Acreditar, AnimalLife e pelo CASA, Centro de Apoio ao Sem-Abrigo, instituição com a qual eu própria colaboro. Em menos de 24h, o seu público mobilizou-se e atingiu o objetivo! Aqui têm os Millennials: Ouvem basicamente os seus interlocutores, relacionam-se com causas e são rápidos na ação. O vídeo de lançamento parece, de início, mais um dos vídeos hilariantes do Diogo, mas depois, ele leva-nos por uma visita a estas 3 instituições, tendo mesmo, com o CASA colaborado: foi ao Aura, um dos restaurantes que apoia com a doação de comida, e noite dentro, vêmo-lo com uma das equipas, fazer uma das “voltas” que todas as noites leva 450 jantares quentes a sem abrigo e famílias carenciadas, só em Lisboa. As caixas de comentários das suas redes sociais dão para várias teses de Mestrado sobre estes”aliens” – os Millennials que tanto assustam os Marketers. #MagsFinalTouch: Marketers que querem conhecer os Millennials e as gerações subsequentes: não leiam livros e artigos da HBR sobre eles (ok, leiam meia dúzia para ficarem com uma ideia), acompanhem-nos nas redes sociais, sigam...

Ler Mais

SUBSCREVER

Pin It on Pinterest

00

Subscreva o Website

Receba no seu email uma notificação sobre as últimas publicações aqui no meu website.

A sua subscrição foi concluída com sucesso.