Categoria: Blogue de Notas

Please don´t go, don´t gooooo away

Do novo, desde há 2 anos, RGPD… Respondi até agora a 3 pedidos de consentimento para utilização de dados para fins específicos: – Da Moda Lisboa porque enviou, por carta, pelo correio, pedindo o que pretende, explicando o porquê e o enquadramento do novo Regulamento. Simpático, simples, assertivo e profissional. – Da Quidgest, pela forma atempada e clara. E também porque tenho grande simpatia e admiração por esta grande marca portuguesa (que responde com muito maior flexibilidade aos requisitos das Instittuições portuguesas que os grandes paquidermes internacionais, como a SAP). – Da Trilogia  que nem conhecia mas que teve...

Ler Mais

Dia do Livro! Isto é quase o meu dia!

Adoro livros! Tenho até a minha própria religião. Com mandamentos e tudo.   Os livros emprestados ser-te-ão devolvidos. Pilhas de livros não são desarrumação Livros são a primeira coisa a arrumar quando se muda de casa. Livros são para ser consumidos: lidos, sublinhados, anotados, páginas dobradas, pingos de sopa ou migalhas de torrada das leituras durante as refeições. Estão sempre a ser lidos vários ao mesmo tempo: um para andar na carteira, outro no carro, outro na mesa de cabeceira, outro na sala. Pelo menos. Incorporam-se livros. Mas não se desincorporam. Ficam. Para sempre. Ler livros não é Freak....

Ler Mais

Desassossego em #Pessoa

De 21 a 23 de Abril, o Dia do Livro, é o mote para o “Desassossego em Pessoa” , um Festival dedicado a #FernandoPessoa e ao #LivroDoDesassossego, no Templo da Poesia no Parque  dos Poetas, com a curadoria do Ricardo Belo de Morais e entrada livre. A paixão pelos livros devo-a ao Pai, aprender a gostar a Fernando Pessoa, ao Ricardo. A curadoria deste Festival, com o aprumo que coloca em tudo que faz, é quanto basta. Neste “Desassossego em Pessoa“, participarão vários artistas e especialistas em Fernando Pessoa, em três dias que colocarão em profundo contacto a literatura, a performance,...

Ler Mais

Com elas sff

A #Ginjinha.  A melhor do mundo era a da Tia Guilhermina; a da Mãe nunca passava do 2º lugar e acho que ela nunca entendeu porquê : mas a verdade é que assim que as ginjas começavam a ficar docinhas e engelhadas, uma hoje outra para a semana, confesso que alguém lá em casa as “roubava” dos frascos… 😉 Agora, na falta destas, basta-me uma boa companhia, um pretexto e qualquer uma serve, desde que seja com elas!  A Marca “Ginjinha” e algumas marcas de ginjinha souberam dar a volta e (re)entrar nos hábitos regulares dos consumidores e turistas. Localização, localização,...

Ler Mais

Come chocolates, pequena;

Come chocolates, pequena; Come chocolates! Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolate. Tabacaria Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. Àparte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo. Janelas do meu quarto, Do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe quem é (E se soubessem quem é, o que saberiam?), Dais para o mistério de uma rua cruzada constantemente por gente, Para uma rua inacessivel a todos os pensamentos, Real, impossìvelmente real, certa, desconhecidamente certa, Com o mistério das coisas por baixo das pedras e dos...

Ler Mais

Pin It on Pinterest

00

Subscreva o Website

Receba no seu email uma notificação sobre as últimas publicações aqui no meu website.

A sua subscrição foi concluída com sucesso.