Categoria: S’Inovar

Com elas sff

A #Ginjinha.  A melhor do mundo era a da Tia Guilhermina; a da Mãe nunca passava do 2º lugar e acho que ela nunca entendeu porquê : mas a verdade é que assim que as ginjas começavam a ficar docinhas e engelhadas, uma hoje outra para a semana, confesso que alguém lá em casa as “roubava” dos frascos… 😉 Agora, na falta destas, basta-me uma boa companhia, um pretexto e qualquer uma serve, desde que seja com elas!  A Marca “Ginjinha” e algumas marcas de ginjinha souberam dar a volta e (re)entrar nos hábitos regulares dos consumidores e turistas. Localização, localização,...

Ler Mais

O Mário Soares não podia é com os chatos! Eu também não!

Vocês os que não gostam de futebol e não têm Sport TV vêem o quê na televisão?  Nos últimos dias resolvi ver, para além do #GovernoSombra e o #EixoDoMal, uma data de programas de debate e opinião: “O outro lado”, a “Quadratura do Círculo”, o “Sem Moderação”, “O último apaga a Luz” e mais um ou outro de que já nem me lembro o nome. Que Chatos! Basta ver um. Falam todos dos mesmos temas. Os comentadores são uns maçadores, fazem de si próprios dizem as banalidades que já se adivinhavam Há comentadores repetidos em vários programas, onde, para além de...

Ler Mais

O pior das resoluções de ano novo – a rabugice dos que querem parar de fumar

Sou virgem. De cigarros. Nunca fumei, nem sequer uma passa, zero, niet, jamé…! Das coisas mais inteligentes que (não) fiz na vida. É menos um cliché nas new year’s resolutions. Ao contrário de meio mundo que começa a listinha com o velho “Deixar de Fumar”. A grande entrance deste ano nessa resolução foi o gigante do tabaco Philip Morris, dona, entre outras, da Marlboro. Ciente do cerco cada vez mais apertado a PM lançou a partir de UK uma nova visão game changer infletindo o rumo com uma visão  de assegurar a perenidade do negócio. A campanha “Our New Year’s resolution:...

Ler Mais

Não pense fora da Caixa

Livre-se da caixa! Pense. Construa outra caixa. Livre-se dela. Pense. Construa outra caixa… É assim que se Inova. E para que é preciso ir construindo caixas? Porque precisamos assegurar-nos que o #Propósito cabe sempre lá dentro. É preciso melhorar processos, analisar tendências, ouvir e conhecer o cliente e os seus #EstadosDeNecessidade. E porque se tem que ir destruindo as caixas? Porque é assim que se constrói e mantém uma #AtmosferaInovadora nas organizações. Destruir caixas é o que faz a #Inovação continuar a fluir   #MagsFinalTouch – A #Inovação é a única constante, o #Propósito a direção, as caixas são...

Ler Mais

Pin It on Pinterest

00

Subscreva o Website

Receba no seu email uma notificação sobre as últimas publicações aqui no meu website.

A sua subscrição foi concluída com sucesso.