O Coração que promete “Brilho incomparável e de longa duração” e que só por isso dá logo vontade de ir limpar as pratas! E os puxadores dos móveis da Avó, uns candelabros e umas medalhas e cenas…

O processo é simples: calçam-se umas luvas (o líquido não tem ar de ser “biológico”, e sempre se protegem as mãos de ficarem pretas e a parecer que estivemos a reparar a cambota do motor* de um carro dos anos 70), aplica-se o produto com um pano macio, deixa-se secar (isto são as instruções de uso, mas é preciso esfregar um bocado, ou então sou eu que só limpo metais quando já estão demasiado sujos…) e depois é só ressaltar o brilho com um pano seco.

Receio bem que as casas-descartáveis-práticas-à-moda-da-loja-sueca tenham cada vez menos peças a precisar deste tratamento – os puxadores em falta na cómoda da avó que me obrigaram a mandar fazer o molde ficaram mais caros que comprar uma, ou mesmo duas cómodas às peças e cujos puxadores não precisam de Coração porque não brilham.

Limpa Metais Coração é  uma #Marca com 90 anos, de Braga, e que com meia dúzia de empregados produz à volta de  200.00o embalagens que se vendem sobretudo em pequenas drogarias e mercearias de bairro e em lojas (como A Vida Portuguesa) destinadas ao público consumidor de #MarcasPortuguesas, com nostalgia por esta estética vintage e que deixou de comprar o Duraglit. Coração 07

Ao longo dos anos a Fábrica de Alberto Guimarães produziu esfregões e outros produtos de limpeza mantendo-se o limpa-metais como o ex-libris da fábrica. A fórmula, inclui pó abrasivo para polir, detergente para lavar e oleína, que deixa uma finíssima película de gordura a proteger o brilho durante dois meses. (in A vida portuguesa).

A Marca e o Coração atravessado por uma seta traduz a visão do fundador – o alemão Albrecht Loeb, deste Portugal do fado e tão sentimental. É interessante como a #EssênciaDePortugal é o foco deste #Branding e não o produto. Em 1928 um alemão, teve a visão comercial de lançar um produto com um posicionamento de #LifeStyle!

 

#MarcasPT2019

(*) Cambota do motor – Até que enfim arranjei maneira de incluir esta maravilhosa expressão num artigo 🙂 … agora só falta uma outra igualmente fascinante – junta da cabeça do motor… não é fácil! as oficinas agora têm senhores de bata branca, os motores estão fechados numa mala debaixo do capot e tudo parece física quântica…

 

#MagsFinalTouch – Aprecio a ironia: É um produto sintético, tóxico, inflamável…. manter bem longe das crianças… tudo isto com uma marca fofinha – Coração!