Tratamos o Peixe com amor e carinho. Ainda há pesca artesanal, e amadora! Em qualquer casa se sabe cozinhar peixe de mil e uma maneiras (mesmo sem contar com o bacalhau) mas na brasa só com umas pedras de sal e um fio de azeite é que é. E assar peixe nas brasas é outra Marca Portuguesa diferenciadora. Já corri muito mundo e nunca tal vi – hashtag: #PeixeAssadoNaBrasa IMG_3593

O #PeixePortuguês (*) integra a nossa #DietaAtlântica com um peso tal que não compreendo porque queremos “apanhar o barco da #DietaMediterrânica”… será por medo de nos apropriar de um conceito? Não joguem a cartada do tamanho nesta resposta! no que ao Atlântico diz respeito somos um país grande, com a nossa ZEE (Zona Económica Exclusiva) a ser uma das maiores… tanto mar!

O peixe é um super alimento, com fácil digestibilidade, o que o torna elegível para todas as idades, e rico em proteínas com todos os aminoácidos essenciais, vitaminas e outros nutrientes, e com o tipo de gordura certa para o combate ao colesterol e decorrências clínicas.

Nos últimos anos os cozinheiros portuguesas têm vindo a elevar a fasquia da qualidade, criatividade e #Inovação da cozinha portuguesa de tal modo que hoje um peixe assado com um fio de azeite já não é apenas um robalo escalado no Barbas (estava divinal o do último sábado!)… é interessante ver grandes cozinheiros internacionais, galardoados com estrelas Michelin passarem pelas cozinhas portuguesas para perceberem o que é este #PeixePortuguês, tão bom!

Estão aqui levantadas várias pontas que este artigo não pretende atar. Limito-me a mais uma vez denunciar a falta de uma estratégia Atlântica. Habituamo-nos a ter este “tanto mar” sempre aqui ao pé, e como ele não faz greves nem protestos nunca vamos “apagar fogos” ao mar… e ele vai e vem ao sabor das marés.

#MagsFinalTouch – Uma vez mais: iniciamos 2019 com um plano de investimento na ferrovia decorrente do clamor social que se foi levantado; foram prometidos investimentos  e estão comprometidas verbas… que demorarão anos a serem pagas. São investimentos táticos, não são são investimentos estratégicos num setor, como o Mar, com um enorme potencial de desenvolvimento da economia do País.

 

(*) #PeixePortuguês é, ou deveria ser, uma marca portuguesa das mais fortes, decorrente e lado a lado com 2 ou 3 outras: #PortugalAtlântico, #MarPortuguês e #DietaAtlântica. Temos toda a legitimidade para nos apropriar destas Marcas, pelo menos em termos geográficos e históricos. Somos dos povos que mais peixe consome e, apesar de muito dele, não ser pescado em águas portuguesas, nem por nós, é cozinhado e comido com amor e devoção de maneira única – se não na origem – transforma-se em #PeixePortuguês!

#MarcasPT2019, uma #MarcaPortuguesa por dia, dia10
#MarcasPortuguesasDePaixão

#EssênciadePortugal