A #Ginjinha. 

A melhor do mundo era a da Tia Guilhermina; a da Mãe nunca passava do 2º lugar e acho que ela nunca entendeu porquê : mas a verdade é que assim que as ginjas começavam a ficar docinhas e engelhadas, uma hoje outra para a semana, confesso que alguém lá em casa as “roubava” dos frascos… 😉

Agora, na falta destas, basta-me uma boa companhia, um pretexto e qualquer uma serve, desde que seja com elas! 

A Marca “Ginjinha” e algumas marcas de ginjinha souberam dar a volta e (re)entrar nos hábitos regulares dos consumidores e turistas.

Localização, localização, localização. A #Inovação foi na localização, na #AbordagemAoMercado: estar onde as pessoas estão, sobretudo no “ataque” a públicos mais jovens. O quiosque no Terreiro do Paço, a presença em eventos, da Feira da Golegã aos #nightSummit, as múltiplas iniciativas que levam cada vez mais gente a #Óbidos, as feiras de chocolate, e a oferta do consumo em copo de chocolate (muito mais sustentável que em copinho plástico, diga-se…). A #Ginginha deixou de ser um hábito dos “mais velhos”. 
Foto Lojas com História

Lembro-me de passar pela “A Ginginha” e afastar-me com pesar sem ter coragem de lá entrar tal o tipo de pessoas que estavam à porta. Hoje essas mesmas pessoas continuam lá, o ar típico de taberna mantém-se, mas há um zilhão de novos consumidores: estudantes de Erasmus, turistas, passantes….

É mais um #PORDUTO_ProdutoPortuguês icónico a fazer parte, a valorizar e internacionalizar a #MarcaPortugal. 

Como #ConsultoraDeInovação chamam-me muitas vezes para projetos de #InovaçãoEmProduto. A verdade é que as melhores oportunidades de #AcrescentarValor nem sempre são novos produtos. O discurso “oficial” de Inovação tem passado muito pela ligação à tecnologia, mas não pode esgotar-se aí. 

Portugal é um País de #Especialidades, de saberes quase já desaparecidos no resto do mundo. Acrescentar valor, em muitos destes setores e empresas também tem que passar pela #InovaçãoEmProcesso, #InovaçãoEmAbordagemAoMercado, em #IntraInovação (#InovaçãoOrganizacional), inovação em embalagem, em localização, em comunicação e Marketing – a #Ginjinha não começou por “divagar” com Ginjinha de gengibre ou de canela. É uma #Especialidade – é assim. Mas… em novas localizações, novas formas e momentos de consumo, embalagens de oferta… mantendo #aEssênciaDePortugal